WhatsApp não vai bloquear funções para quem não admitir a nova política nos primeiros 3 meses

Órgãos públicos brasileiros recomendaram que aplicativo não restringisse funcionalidades para usuários que não concordaram novos termos, que passam a vigorar neste sábado (15).

As pessoas que ainda não aceitaram a nova política de privacidade do WhatsApp, que entra em vigor neste sábado (15), poderão continuar usando o aplicativo sem restrições por pelo menos 90 dias.

Esse prazo foi definido em concordância com a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), o Ministério Público Federal (MPF) e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), que na última sexta-feira (7) fizeram recomendações ao aplicativo.

“Esses 90 dias serão utilizados para que esses órgãos continuem a apurar toda situação […] e nesse período não vai ter consequências para aqueles que ainda não aceitaram”, disse à Rádio Xis, Nairane Rabelo, diretora da ANPD.

Posteriormente o anúncio feito pela ANPD, o Portal Web Rádio Xis consultou novamente o WhatsApp sobre o prazo para bloqueios de funcionalidades, e a empresa confirmou a concordância com órgãos governamentais para não efetuar os bloqueios nos próximos 3 meses.

O aplicativo avisou, na última sexta-feira (7), que não apagaria nenhuma conta e que o app continuaria funcionando normalmente, mesmo depois de a vigência do novo texto.
Porém, um lembrete seria exibido com mais frequência e, com o tempo, algumas funções deixariam de funcionar.
O aplicativo não havia detalhado em quanto tempo essas restrições seriam aplicadas.