Existem algumas imagens do histórico show feito por Wilson Simonal (23 de fevereiro 1938 – 25 de junho 2000) em 4 de outubro de 1969 no ginásio carioca Maracanãzinho – como as exibidas no filme de ficção Simonal (2018).

Todavia, a gravação ao vivo da apresentação em que o cantor carioca ofuscou o pianista fluminense Sérgio Mendes – em tese, a principal atração da noite – nunca foi editada em disco.

Essa vazio do mercado fonográfico brasiliano será preenchida no próximo ano pelo selo Discobertas, do produtor e pesquisador músico Marcelo Fróes.

Restaurado e remasterizado, o áudio do incendiário show de Simonal gerou disco ao vivo que tem lançamento previsto para o primeiro trimestre de 2022, em princípio para março, de concordância com Fróes.

Como é praxe nos lançamentos do selo Discobertas, o álbum ao vivo póstumo de Wilson Simonal ganhará edição em CD.