A Polícia Civil do Pará prendeu neste término de semana um homem suspeito de envolvimento na chacina que deixou cinco mortos em Parauapebas, sudeste do Pará, em setembro do ano passado.

De concordância com as investigações, ele é indicado como um dos executores dos cinco homicídios.
“As investigações continuam para elucidar a participação de todos os envolvidos no crime”, informou a Polícia Civil.

O suspeito foi recluso preventivamente e está no sistema prisional. Não foi detalhado o que ele alegou.
Em outubro do ano passado, a polícia prendeu nove suspeitos de envolvimento com o grupo criminoso que seria responsável pela chacina em Parauapebas.
Procurada nesta segunda-feira (17), a polícia não informou quantas pessoas suspeitas de envolvimento nas mortes estão presas, nem detalhes sobre o interrogatório do caso.

Chacina em setembro
As mortes ocorreram em 13 de setembro, mas os corpos foram encontrados dois dias depois. Na época, a polícia constatou indícios de crueldade nas mortes de quatro homens e uma mulher. Os corpos foram encontrados em área de mata no bairro Vila Nova. Todos tiveram as gargantas cortadas.
As vítimas foram identificadas como Thawanne Dias de Jesus; Jefferson Santos de Andrade; Antônio Carlos Chaves Sousa; Felipe Silva de Carvalho; e Marcos Antônio de Oliveira Andrade.
Câmeras de segurança registraram o momento em que cinco vítimas entraram em uma caminhonete S10 prata, na madrugada do dia 13 de setembro, por volta das 4h, no bairro Liberdade. Esta foi a última vez que foram vistos com vida.

Na época do crime, a apuração policial indicava que os executores eram membros de grupo criminoso e que a motivação dos assassinatos seria disputa de território do tráfico de drogas com organização rival.