Polícia identifica homem que fazia menino de 8 anos mandar foto sem roupa depois de se conhecerem em jogo online ‘Free Fire’

Um homem de 30 anos foi indiciado nesta terça-feira (11), em Jundiaí (SP), por pedofilia e devassidão de menores por armazenar fotos de uma criança de 8 anos que havia conhecido por um jogo online.

De concordância com o investigador Leandro Basson e o delegado Antônio Seleguin, do 2ª Distrito Policial, a mãe da criança procurou ajuda depois que descobriu o contato do filho com o homem, um morador da cidade desempregado e sem passagens por crimes.

Segundo a polícia, o menino joga Free Fire, em tradução direta para o português significa “fogo livre”, e é um dos mais populares nas lojas virtuais.

Com os dados e contato do menino, ele passou a trocar mensagens por WhatsApp e pediu fotos e fez chamadas em vídeo.

“Várias fotos do menino sem roupa foram encontradas nos celulares apreendidos. Essa pessoa pedia para que a criança tirasse a roupa e interagisse com conversas obscenas com ele”, disse Basson.

A polícia orienta que os pais conversem e monitorem os filhos de forma permanente.

“Vigiem seus filhos nos jogos online e não deixem eles falarem com estranhos para que nunca passem o número de celular e dados da família”, detalha.

Como não estava em situação de flagrante, o caso continua sendo investigado.