OnlyFans: adolescentes vendem vídeos íntimos em rede que permite troca de ‘nudes’

Os adolescentes têm usado identidades falsas para configurar suas contas. A polícia britânica até detectou o caso de uma moça de 14 anos que usou o passaporte da avó para isso.
Uma autoridade da unidade de proteção à criança do Reino Unido disse que menores estão sendo “explorados” por meio da plataforma.

O OnlyFans afirma que seus sistemas de verificação de idade são melhores do que os exigidos por lei.

A plataforma conta com mais de um milhão de “criadores” que compartilham vídeos, fotos e mensagens diretamente com os assinantes por uma taxa mensal.

Existe uma variedade de conteúdo no site, mas sua popularidade é baseada em conteúdo sexual. Portanto, os usuários precisam ter mais de 18 anos de idade.

Leah, de 17 anos, conseguiu abrir uma conta com uma carteira de motorista falsa e vender vídeos explícitos.
Ela disse a sua mãe, Caitlyn, que entrou no OnlyFans em janeiro. Em uma semana, a conta bancária de Leah foi congelada depois de receber um pagamento de mais de US$ 7 mil (mais de R$ 35 mil) pela venda de vídeos explícitos no site, diz Caitlyn.

A mãe ficou surpresa: “Não entendo por que as pessoas estão pagando tanto dinheiro por isso.”
Leah teve “grandes problemas” quando criança, diz a mãe. Fotos dela nua já foram compartilhadas na escola sem seu consentimento.
Ela disse à mãe que originalmente pretendia exclusivamente postar fotos de seus pés, já que ganhava dinheiro fazendo isso no Snapchat.
Mas isso logo se transformou em vídeos explícitos dela se masturbando e usando brinquedos sexuais.

Mas a BBC descobriu que menores de 18 anos também aparecem em vídeos explícitos em contas administradas por adultos.
Aaron tinha 17 anos quando começou a fazer vídeos no site com a namorada, em Nevada, nos Estados Unidos.
De concordância com seu colega Jordan, Aaron não tinha sua própria conta, mas “foi pego” por surgir em vídeos explícitos postados por sua namorada, Cody, que era um ano mais velha que ele.

Aaron logo começou a se gabar de quanto valor estava ganhando. “Ele estava realmente muito orgulhoso de fazer isso”, diz Jordan.
O teor incluía encontros sexuais em um de seus quartos. Eles ganharam US$ 5 mil (mais de R$ 25 mil) por um único vídeo, dizem amigos.
Seu colega, ele explica, teve uma infância difícil e era “muito vulnerável à exploração”. Cody o cobriu de presentes em seu aniversário de 16 anos.