O que muda no Google Fotos com o encerramento do armazenamento indeterminado?

O Google Fotos encerrará na próxima terça-feira (1º) o armazenamento ilimitado para fotos e vídeos em alta definição. A mudança afeta como o serviço contabiliza o espaço consumido por cada usuário.

A plataforma oferece 15 GB de armazenamento gratuito. Alguns usuários podem contar com 2 GB gratuito adicionais porque realizaram uma verificação de segurança recomendada pela empresa.

Em novembro de 2020, quando anunciou a mudança, o Google estimou que, pelo ritmo atual, por volta de de 80% dos usuários seguirão com espaço no plano gratuito pelos próximos três anos.

O que muda no Google Fotos?
As configurações do Google Fotos permitem armazenar os arquivos de duas maneiras: em qualidade original, que mantém as imagens na resolução em que foram tiradas, ou em alta definição, que reduz levemente a qualidade para elas ocuparem menos espaço.

A plataforma já considera para o limite de armazenamento as fotos e vídeos em qualidade original. Com a mudança, o serviço também vai incluir na contagem as imagens em alta definição.

Mas há um pormenor: o Google Fotos só vai contabilizar os arquivos em alta definição que forem salvos a partir de 1º de junho. Aqueles armazenados antes desta data continuarão sem serem considerados para o espaço disponível na conta.

Quanto custa o espaço suplementar?
Além do que está armazenado no Google Fotos, o espaço também é utilizado por e-mails do Gmail e arquivos do Google Drive.
O encerramento do armazenamento ilimitado para imagens em alta definição no Google Fotos deve fazer com que mais usuários ultrapassem o espaço gratuito oferecido pela empresa.
Caso isso aconteça, é possível assinar um dos planos que oferecem mais espaço. Os preços ficam entre R$ 6,99 mensais (100 GB) e R$ 34,99 mensais (2 TB).
A empresa justificou a decisão por um incremento no uso do serviço. “Essa mudança também nos permite acompanhar a crescente demanda por armazenamento”, argumentou o Google.

Alternativas ao Google Fotos
Além da ferramenta do Google, estão disponíveis outros serviços de armazenamento de fotos e vídeos. As alternativas também oferecem planos gratuitos e, a partir de uma determinada quantidade de espaço, contam com planos pagos.

A Microsoft, por exemplo, oferece 5 GB de armazenamento gratuito no OneDrive. O serviço tem opções pagas que variam de R$ 9 mensais (100 GB) a R$ 35 mensais (6 TB), no plano familiar.
A Apple também disponibiliza 5 GB gratuito no iCloud. A empresa conta com planos pagos entre R$ 3,50 por mês (50 GB) e R$ 34,90 por mês (2 TB).