O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Marcos Pontes lançou nesta segunda-feira (20), em Campinas (SP), uma chamada pública de R$ 50 milhões que procura fomentar a implementação de centros de inovação no Brasil. “É a primeira vez que a gente tem uma chamada para centros de inovação”, afirmou.

“O centro de inovação pode servir como primeiro passo dentro de muitas cidades, regiões, até chegar em um parque tecnológico e entrar já a movimentação do ecossistema lugar. Logo, é uma chamada com R$50 milhões que até julho do ano que vem ela já vai ter o resultado”, disse Pontes.

Os recursos vão viabilizar um “hub” lugar para concentrar e unificar o ecossistema de inovação no país por meio da ciência e da tecnologia, sem transferir a estrutura para grandes centros urbanos.
“A gente precisa gerar trabalho, gerar recurso, gerar valor naquela localidade. Por isso que tem que ser feito de forma estruturada. Nós estruturamos toda essa estratégia do Ministério antes, e agora a gente coloca essa chamada”.

De concordância com o Ministério, a verba para implementar e modernizar laboratórios é do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) disponibilizados por meio da Financiadora de Estudo e Projetos (FINEP), uma empresa pública vinculada ao MCTI.

A cerimônia ocorreu no encerramento da manhã no Instituto de Pesquisas Eldorado, localizado na Cidade Universitária, província de Barão Geraldo da metrópole do interno paulista.
Campinas é conhecida pelo potencial tecnológico. Além de acoitar universidades de renome, como a Unicamp, também é sede do Centro Nacional de Pesquisa em Força e Materiais (CNPEM), que abriga o Sirius, o superlaboratório de luz síncrotron de 4ª geração.

A cidade figura entre os dez municípios que tiveram maior participação no Resultado Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2019, segundo dados divulgados pelo IBGE na última semana.
As dez maiores concentrações urbanas brasileiras compõem por volta de 42,8% do PIB, sendo elas: São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Porto Satisfeito, Curitiba, Campinas, Salvador, Recife e Fortaleza.