Marisa Monte deixa música com Jorge Drexler para ser lançada posteriormente o álbum ‘Portas’

Seguidores atentos de Marisa Monte certamente notarão a falta de Jorge Drexler nos créditos do álbum Portas quando o disco ganhar o mundo digital a partir das 21h desta quinta-feira, 1º de julho, dia do 54º aniversário da cantora.

Finalmente, o cantor e compositor uruguaio – residente na Espanha – aparece em vídeo-teaser disponibilizado nas redes sociais da artista em junho.

A aparição faz sentido. De fato, Marisa pôs voz em música composta e gravada com Drexler durante a feitura de Portas, álbum formatado entre outubro de 2020 e março de 2021 em ponte intercontinental que ligou de forma remota as cidades de Rio de Janeiro (RJ), Nova York (EUA), Los Angeles (EUA), Lisboa (Portugal), Madrid (Espanha) e Barcelona (Espanha).

Intitulada Vento sardo, essa música em parceria com Drexler foi gravada entre Brasil, Madrid e Barcelona, tendo ficado pronta a tempo de entrar no álbum Portas. Todavia, Marisa Monte decidiu excluir Vento sardo do disco para lançar a faixa posteriormente como single.

A edição inicial do álbum Portas acabou ficando com 16 faixas, mas Vento sardo faz parte da gênese do disco. Tanto que, em tracklist que circulou há dias em mensagens trocadas entre seguidores da cantora,
Vento sardo já aparecia como a 17ª faixa em relação que contabilizava 18 músicas e que incluía, além das 16 músicas do álbum, uma faixa alocada ao término da lista e intitulada Feliz e forte. O que indica que o álbum Portas poderá envolver um segundo single inédito, lançado de forma avulsa.