O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro chamou seu homólogo brasílico, Jair Bolsonaro, de imbecil por manifestar que a vacina contra a Covid-19 provoca a Aids.

A fala do venezuelano foi transmitida na terça-feira (26) pela televisão estatal, e critica uma “live” que o brasílico organizou na semana passada, e que foi retirada do ar pelo Facebook, YouTube e Instagram.

“O imbecil de Jair Bolsonaro, no Brasil, imbecil, palhaço, que disse um tanto estúpido, típico de alguém da direita, desconceituado, que não é querido pelo seu povo”, disse Maduro.
“Bolsonaro chegou à loucura de manifestar que a vacina contra o coronavírus, que é resultado da ciência mundial, que está protegendo e salvando vidas, justificação Aids”, seguiu o venezuelano.

O presidente da Venezuela também citou que o Brasil atingiu mais de 600 mil mortes pela Covid-19 e relembrou o incidente em que Bolsonaro chamou a doença de “gripezinha”.
Apesar das críticas ao brasílico, Maduro também teve postagens apagadas no ano pretérito ao recomendar um remédio milagroso e sem comprovação científica para o combate ao coronavírus.