Herdeiro da Samsung será posto em liberdade condicional

O herdeiro e vice-presidente da Samsung, Jay Y. Lee, atualmente preso, vai se beneficiar da liberdade condicional antecipada no final desta semana, de concordância com um anúncio feito pelo Ministério da Justiça da Coreia do Sul nesta segunda (9).

A medida foi tomada para diminuir as preocupações com um possível vácuo de poder à frente da empresa. De concordância com a Forbes, Jay Y. Lee é a 188ª pessoa mais rica do mundo, com uma riqueza estimada em US$ 12,4 bilhões.

Atualmente, ele cumpre pena de dois anos e meio de prisão, posteriormente ser sentenciado em janeiro em um escândalo de corrupção envolvendo a ex-presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye.

Os pedidos de liberdade antecipada se multiplicaram nos últimos meses, vindos de políticos e de líderes empresariais, preocupados com as consequências da pandemia do coronavírus na economia sul-coreana, segundo a filial de notícias AFP.

O vice-presidente da Samsung Electronics “está entre as pessoas que receberão liberdade condicional, devido à situação econômica nacional e à prolongada pandemia de coronavírus”, declarou o ministro da Justiça, Park Beom-kye, à mídia.

Sua soltura tem o objetivo de dissipar as preocupações com o processo de tomada de decisões na Samsung, empresa que está entre as maiores fabricantes mundiais de chips e smartphones.
Tradicionalmente, a Coreia do Sul concede benefícios nesta época do ano, pois celebra o Dia da Independência em 15 de agosto. O Ministério da Justiça do país asiático revelou que, este ano, 810 pessoas ganharão a liberdade condicional.

A decisão foi tomada “com base em vários fatores, incluindo o sentimento da população e seu comportamento na prisão”, explicou Beom-kye aos repórteres.

Em maio de 2020, o herdeiro se desculpou publicamente na mídia, em particular pelo polêmico processo de sucessão que lhe permitiu assumir a liderança do grupo fundado por seu avô Lee Byung-chull.
Lee Jae-yong havia até prometido que seria o último na linha de sucessão familiar e que seus filhos não herdariam a companhia. Seu pai e avô também tiveram problemas com a lei, mas nenhum deles cumpriu pena de prisão.