Heineken anuncia transferência da unidade de Manaus para Itu

O Grupo Heineken anunciou no último dia 4 de março a transferência de sua unidade produtiva de concentrados para refrigerantes, da Zona Franca de Manaus para Itu, na Região Metropolitana de Sorocaba, onde a empresa já possui uma fábrica para a produção de cervejas e também de bebidas não alcoólicas.

No mês passado, a companhia já havia anunciado investimentos no valor de R$ 320 milhões por conta do plano de expansão no Estado de São Paulo, o que inclui a unidade de Itu, além das cidades paulistas de Araraquara, Campos do Jordão e Jacareí.

Segundo o Grupo Heineken, com a transferência da unidade de Manaus para Itu, a empresa conseguirá otimizar a produção, aumentar a eficiência de toda a cadeia envolvida nesse processo, reduzir sua emissão de carbono e ainda acelerar a chegada dos produtos aos pontos de venda. Já sobre os investimentos anunciados, a companhia informa que os recursos serão aplicados na modernização das cervejarias localizadas em São Paulo.

“Nas unidades produtivas, o investimento será direcionado à ampliação do uso de energias renováveis, a exemplo das caldeiras de biomassa, e ao ganho de eficiência hídrica. Circularidade de embalagens de vidro também está entre as prioridades da cervejaria, que apresentará novas iniciativas para contribuir com a meta de atingir 100% de circularidade de suas embalagens utilizadas em bares e restaurantes até 2025”, informa.

Conforme o Grupo Heineken, atualmente, a unidade de Itu emprega diretamente 1.069 pessoas. “Por se tratar de uma informação estratégica, a companhia também não abre dados de capacidade produtiva por unidade”, informa a empresa.

A empresa ressalta que o Estado de São Paulo tem uma posição estratégica para o grupo, incluindo o fornecimento da região Sudeste, que é um mercado fundamental para o setor. “Queremos continuar crescendo com os paulistas, mas com o máximo de respeito e zelo com as pessoas e com o local em que estamos. Por isso, uma agenda pautada nas questões ambientais, sociais e de governança cada vez mais forte é chave para que todos possam crescer, se desenvolver e prosperar juntos”, afirma Mauricio Giamellaro, presidente da companhia.