Filho de Alexandre Carlo, Pedro Alex abre o leque rítmico da música negra no primeiro álbum, ‘Vibrações’

Previsto para ter sido lançado em março, o primeiro álbum de Pedro Alex, Vibrações, chega efetivamente ao mercado fonográfico na próxima sexta-feira, 9 de julho, com oito músicas. Filho de Alexandre Carlo, vocalista da banda brasiliense de reggae Natiruts, Pedro Alex é cantor, compositor e músico nascido há 22 anos em Brasília (DF), onde se criou.

“Desejos de paz pro mundo todo / Sei que vão chegar”, prospecta o artista em versos positivistas da música-título do disco, Vibrações, gravada com a participação do rapper PRS o Peres.

Ao longo das oito músicas do álbum Vibrações, Pedro Alex vai além das good vibes do reggae propagado pelo pai no cancioneiro do grupo Natiruts. Indo além do reggae, ritmo que pauta o compasso da faixa Fala de uma vez, o leque rítmico do disco se abre para outros gêneros musicais negros como afrobeat, funk, R&B e soul.

Música que abre o álbum, Preta é R&B acomodado em cama percussiva armada na faixa produzida pelo próprio Pedro Alex com a colaboração do pai, Alexandre Carlo. Já a música Calma embute trechos em inglês entoados pela cantora Bea.

Metade das oito faixas do álbum Vibrações já foi previamente apresentada em singles editados desde o ano passado. (Não vou mais) Te esperar e Vem ficar – afrobeat contemporâneo que junta Pedro com Iuri Rio Branco e Kevin Ndjana – são músicas lançadas em 2020. Já Neoul e Velas acesas (faixa produzida por Ronchi) datam do primeiro semestre deste ano de 2021.

Multi-instrumentista, Pedro Alex toca baixo, bateria, guitarra piano e violão ao longo das oito faixas do álbum Vibrações, além de ter orquestrado a produção de quatro dessas oito faixas do disco editado via Sony Music.