Fortes chuvas de monção deixam mais de 30 mortos na Índia

Ao menos 34 pessoas morreram na Índia pela queda de um muro e deslizamentos de terreno provocados pelas fortes chuvas do monção em Mumbai (oeste), anunciaram as autoridades neste domingo (18).

A chuva também inundou uma fábrica de purificação de água, interrompendo o fornecimento “na maior parte de Mumbai”, uma megalópole de 20 milhões de habitantes e capital financeira da Índia, segundo as autoridades.

Em Chembur, a periferia leste de Mumbai, a queda de uma árvore sobre um muro destruiu várias casas, segundo a Força de Resposta para Catástrofes Naturais (NDRF).

Vinte e um corpos foram recuperados entre os escombros, enquanto as operações de busca continuam, disse NDRF.

No subúrbio de Vikhroli (noroeste), dez pessoas morreram em um deslizamento de terra que afetou cinco casas, explicou o NDRF.

Outras três pessoas morreram em incidentes causados pelo dilúvio, informou o portal “Times of India”.

O fenômeno meteorológico do monção, que ocorre de junho a setembro, é fundamental para a vida e a lavoura do subcontinente indiano. No entanto, todo ano causa grande devastação e deixa centenas de mortos nesta região do mundo onde vive um quinto da população do planeta.

O primeiro-ministro, Narendra Modi, apresentou suas condolências no Twitter e anunciou que as famílias das vítimas receberão uma indenização.