Um foguete da Blue Origin realizou com sucesso neste sábado (11) uma breve missão que levou ao espaço seis passageiros, incluindo Laura Shepard Churchley, a filha do primeiro americano no espaço, sessenta anos depois do histórico voo de seu pai.

Este foi o terceiro voo tripulado da empresa espacial do bilionário Jeff Bezos, que fez parte da equipe que viajou para o espaço no primeiro lançamento, em julho.

O foguete decolou de uma plataforma no Texas, nos Estados Unidos, às 09h01 locais (12h01 no horário de Brasília) e seus passageiros aterrissaram por volta de  11 minutos depois.

Esta foi a primeira vez que a envoltório do foguete New Shepard – que recebeu este nome em homenagem a Alan Shepard – operou com capacidade máxima. Os voos anteriores levaram somente quatro passageiros.

Também estavam a bordo um americano famoso, o apresentador de televisão e ex-jogador profissional de futebol americano Michael Strahan e quatro passageiros que pagaram a viagem: os empresários Dylan Taylor e Evan Dick e um pai com seu fruto, Lane e Cameron Bess, este último de 23 anos.

O preço da passagem, no entanto, não foi divulgado.

Os voos suborbitais da Blue Origin duram somente por volta de 11 minutos, do lançamento ao pouso, por isso os passageiros permanecem no espaço por um pequeno espaço de tempo.

O foguete decola verticalmente e, sobre 75 km de altitude, a envoltório se separa do lançador, continuando sua trajetória até obter mais de 100 km – a risca Karman –, que marca o início do espaço, segundo a convenção internacional.

Durante o voo, os passageiros podem se levantar de seus assentos, flutuar por alguns momentos em sisudez zero e contemplar a inflexão da Terreno por meio de grandes janelas.

O lançador retorna involuntariamente para pousar em uma pista, enquanto a envoltório começa uma queda livre para voltar à Terreno, antes de ser freada por um paraquedas, e depois por retrofoguetes.