Facebook testa alertas para usuários que foram expostos a teor extremista

O Facebook começou a testar com alguns usuários alertas sobre teor extremista. As mensagens fazem parte de uma iniciativa da plataforma para combater o discurso de ódio.

Em um dos avisos, o Facebook informa que o usuário pode ter sido exposto a teor extremista. A rede social afirma ainda que grupos violentos tentam manipular a raiva e a decepção das pessoas para chamarem atenção.

Na outra mensagem, a rede social pergunta se o usuário está preocupado com qualquer amigo que pode estar se tornando extremista. Nos dois casos, os alertas oferecem um direcionamento para páginas de suporte.

Procurado pelo Portal Web Rádio Xis, o Facebook confirmou os testes e informou que eles são parte de uma ação de combate ao extremismo violento e a organizações perigosas. O objetivo, segundo a rede social, é redirecionar discursos de ódio para conteúdos educativos e grupos de suporte.

“Este teste é parte de nosso trabalho mais amplo para calcular maneiras de fornecer recursos e suporte a pessoas no Facebook que podem ter se engajado ou foram expostas a teor extremista, ou podem conhecer alguém que corre esse risco”, afirmou o Facebook.

“Estamos em parceria com ONGs e especialistas acadêmicos nesta área e esperamos ter mais para compartilhar no futuro”.

A empresa não informou se os alertas também são apresentados para usuários no Brasil. O site da iniciativa, no entanto, indica que há parcerias com grupos de suporte nos Estados Unidos, na Austrália, na Alemanha, na Indonésia e no Reino Unido.