Diretor de Cannes critica rivais por cederem muito fácil a filmes de streaming

O diretor do Festival Internacional de Cinema de Cannes, Thierry Frémaux, criticou eventos rivais nesta segunda-feira (5). Ele disse que alguns cederam muito facilmente a filmes feitos por gigantes do streaming em suas competições sem impor regras rígidas – e que isso prejudicou o cinema.

As plataformas prosperam durante a pandemia de Covid-19 e já receberam vários dos maiores prêmios, enquanto estúdios e salas de exibição passam dificuldade porque as restrições de coronavírus fecharam cinemas e levaram mais espectadores para a internet.

Cannes, uma das maiores vitrines mundiais da sétima arte, começa na Riviera Francesa na terça-feira, e está em choque há tempos com empresas de streaming, insistindo em lançamentos nas salas de exibição da França para qualquer filme selecionado para competir.

O diretor do festival disse aos jornalistas nesta segunda-feira que os organizadores se atêm às regras. “2019 foi um grande ano para o cinema. Depois 2020 foi o ano mais catastrófico da história do setor”, afirmou Frémaux aos jornalistas.

Ele acrescentou que a crise ajudou plataformas como a Netflix a conquistarem uma “vitória merecida”, mas deixou o resto do setor com poucos meios para reagir.

Netflix e rivais como a Amazon se tornam uma força formidável no mundo do cinema, e agora recrutam grandes diretores, como Martin Scorsese, para fazer filmes exibidos por pouco tempo.