Como foto de queijo ajudou polícia a prender traficante no Reino Unido

Um traficante foi localizado pela polícia e recluso no Reino Unido depois de compartilhar uma foto de um queijo.

Carl Stewart, de 39 anos, foi identificado por meio de suas impressões digitais depois que a polícia analisou a imagem que ele postou em um bate-papo online.

Ele foi sentenciado a 13 anos de prisão e seis meses depois de admitir traficar heroína, cocaína e MDMA na cidade de Liverpool.

Stewart postou uma foto de um queijo Stilton no serviço de mensagens criptografadas EncroChat, que foi hackeado pela polícia.

Um procurador disse que “seu amor pelo queijo Stilton” acabou levando o traficante à prisão, depois que sua palma e suas impressões digitais foram analisadas e foi estabelecido que elas pertenciam a Stewart.

O EncroChat, um serviço de mensagens instantâneas para celulares, é conhecido por ser um “mercado de criminosos” usado por 60 mil pessoas em todo o mundo para crimes como distribuição de bens ilícitos, lavagem de dinheiro e até conspiração para assassinatos, segundo autoridades britânicas.

O oficial Lee Wilkinson, da polícia de Merseyside, disse que o traficante atendia pelo nome de Toffeeforce e estava envolvido no fornecimento de grandes quantidades de drogas.