Belo-horizontinos usam máscara nas ruas, apesar de não ser mais obrigatório

“Não me sinto segura”, lamentou a cabeleireira, Ana Paula Aguiar, de 44 anos, enquanto ajeitava a máscara em seu rosto. A partir desta sexta-feira (4/3), o uso de máscaras em ambientes abertos não é mais obrigatório em Belo Horizonte.

Na agitada Praça Sete, região central da capital, no entanto, muitas pessoas seguiam de máscara na manhã de hoje. Ao lembrar dos meses em quarentena, no início de 2020, Ana Paula se entristece. “Foi tão dolorido, tão sofrido. Nós ficamos de porta fechada, sem trabalhar mesmo, por isso não confio em andar sem máscara”.

A liberação do acessório de proteção vem quase dois anos depois da decretação da pandemia da COVID-19, em 11 de março de 2020. A medida da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) é assegurada pelo Decreto nº 17.894, publicado mais cedo no Diário Oficial do Município (DOM).