André Mussalem lança o álbum ‘Distopia’ com música inspirada por narrativa de Caio Fernando Abreu

Com 10 faixas, sendo duas inéditas, o terceiro álbum do cantor, compositor e músico pernambucano André Mussalem, Distopia, entrou em rotação nos players digitais neste mês de junho de 2021 – um ano e meio depois de ter sido anunciado, em janeiro de 2020, com o primeiro dos dois EPs em que o artista antecipou o repertório autoral do álbum.

As novidades do álbum Distopia são o ijexá Nenhum Deus – dos quais título dialoga com sentença famosa (“Apenas um Deus poderá nos salvar”) do filósofo alemão Martin Heidegger (1889 – 1976) – e Terça-feira, música inspirada em narrativa do escritor gaúcho Caio Fernando Abreu (1948 – 1996), Terça-feira gorda, do livro Morangos mofados (1982).

A faixa Terça-feira tem participações do cantor Gonzaga Leal e de Rodrigo Pinto, professor de letras e vocalista da banda Saturno Diamante.

Entre as oito faixas já previamente editadas nos dois EPs de 2020, o álbum Distopia inclui o frevo Gente de bem (gravado com Flaira Ferro), Leão (Esse tempo vai passar) – ijexá que traz a voz de Illy – e Cinema, democracia e cartões postais, música gravada com o cantor e pianista Zé Manoel, conterrâneo de André Mussalem.