Anastácia revive ‘O sucesso da Zefinha’ em dueto com Fi Bueno

Gravação integra o EP ‘O molejo do teu corpo’, exemplar do ainda inédito álbum ‘Identidades’, gravado em dupla pelos artistas. ♪ Em 1981, a pernambucana Anastácia já era compositora conhecida em escala nacional por conta de sucessos da afinada parceria com Dominguinhos (1941 – 2013) – principalmente pelo xote Eu só quero um xodó, apresentado ao Brasil em 1973 na voz de Gilberto Gil – quando o Trio Nordestino lançou o álbum Ô bicho bom! com música logo inédita da artista, O sucesso da Zefinha, no repertório.

Desde logo, o xaxado O sucesso da Zefinha se tornou hit certeiro nos forrós do rodeio nordestino. Decorridos 40 anos, Anastácia revive O sucesso da Zefinha com Fi Bueno no EP O molejo do teu corpo, programado para ser lançado na próxima sexta-feira, 11 de junho, com capa assinada por Elifas Andreato.

Fi Bueno é cantor, compositor e músico paulista que transita pelo universo da música nordestina genericamente rotulada como forró, tendo formado a Banda Bagana e o grupo Forroziando.

Em conexão desde 2016, Anastácia e Fi Bueno firmaram parceria e gravaram álbum juntos, Identidades, sob direção musical de Guto Graça Mello. Anunciado em maio com Interestelar, single que apresentou música inédita da dupla em gravação feita com a participação de Gilberto Gil, o álbum Identidades ganha outra amostra com o EP O molejo do teu corpo.

O disco reúne três faixas do ainda inédito álbum. A música-título O molejo do teu corpo é outra elaboração inédita da parceria de Anastácia com Fi. Além de O sucesso da Zefinha, o EP O molejo do teu corpo rebobina Meu santo é brasa (1967), elaboração de Anastácia com Jackson do Pandeiro (1919 – 1982).

Todas as três faixas do disco foram gravadas com o toque luxuoso do acordeom de Toninho Ferragutti. Já os instrumentos de percussão recorrentes no universo da música nordestina – zabumba, triângulo, ganzá e pandeiro – foram manuseados pelo próprio Fi Bueno, que também toca violão no disco.