O Alasca, o Estado mais frio dos Estados Unidos, registrou no último domingo o dia mais quente de dezembro desde que começou o monitoramento, com uma temperatura de 19,4 °C na Ilhota Kodiak.

Enquanto em Seattle, no Estado de Washington, foi registrada no mesmo dia uma temperatura de -6,7 °C — batendo o recorde estabelecido em 1948, segundo o Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos.

Mas nem era preciso ir tão longe, no próprio Alasca, na cidade de Ketchikan, no sudeste, as temperaturas caíram para -18 °C no dia 25 de dezembro, que foi considerado um dos dias de Natal mais frios da cidade no último século.

Em Sierra Nevada, na Califórnia, caíram quase cinco metros de neve nesta semana, o que segundo cientistas faz deste mês o dezembro com mais neve na região e o terceiro mês com mais neve no geral.

À medida que as temperaturas chegam a extremos, o Centro Federal de Previsão de Tempestades alertou na quarta-feira sobre a possibilidade de que nos próximos dias ocorram tempestades severas, ventos fortes e tornados em vários Estados do sudeste dos Estados Unidos, fenômenos incomuns nesta época do ano.

As novas previsões acontecem poucas semanas depois que tornados intensos devastaram partes de Nebraska e Kansas, deixando pelo menos cinco mortos e 438 mil casas e empresas sem energia elétrica.