Advogado de Morgan Freeman exige retratação da CNN

O advogado do ator Morgan Freeman exigiu uma retratação da CNN por publicar relatos de mulheres que acusam o ator de assédio sexual, na última semana. Em carta ao presidente do canal de notícias, Robert M. Schwartz afirma que o veículo foi usado para atacar injustamente seu cliente.

O defensor também acusa a jornalista Chloe Melas, autora da reportagem e uma das oito mulheres que acusam Freeman, de manipular as testemunhas contra o ator por motivos pessoais, de acordo com o site da revista Variety.

Ainda segundo a carta, a reportagem é um exemplo de mau jornalismo, recheada de depoimentos falsos e falta de controle editorial.

À imprensa americana, a CNN afirmou que não vai se retratar. “Vamos manter nossa reportagem e responder a qualquer tentativa do Sr. Freeman ou de seus representantes de nos intimidar para encobrir esse importante problema público”, declarou a rede. “As acusações feitas pelo advogado do Sr. Freeman são decepcionantes, e difíceis de conciliar com as declarações do ator após a divulgação da reportagem.”

Frente à réplica, os representantes do ator americano voltaram a atacar a matéria de Chloe Melas, e alegaram ter apresentado a CNN provas de que as acusações são falsas.

Na semana passada, depois da publicação da reportagem, Freeman disse que não foi sua intenção assediar as mulheres que agora o acusam. “Qualquer pessoa que me conhece ou tenha trabalhado comigo sabe que eu não ofenderia ou deixaria pessoa alguma desconfortável de propósito. Eu peço desculpas a qualquer um que tenha se sentido desconfortável ou desrespeitado – nunca foi minha intenção”, disse, em nota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.